CPD Diário

Tutoriais Category

Tutorial – Conexão SSH sem necessidade de digitar senha

abril 9, 2010 No Comments

Eu e um amigo já tivemos um problema, que com certeza várias outras pessoas também tiveram: precisávamos de um script de conexão SSH automática, que já enviasse os parâmetros de usuário e senha automaticamente. Depois de muito custo e muito tutorial querendo que configurássemos chaves pública e privada entre as máquinas – o que no nosso caso geraria um transtorno terrível, já que eram muitas máquinas, e elas mudavam de nome e IP constantemente, e volta e meia tinham de ser substituídas – acabamos finalmente descobrindo o comando expect.

Com este comando, informamos ao sistema para “esperar” uma pergunta do computador, e depois fornecer uma resposta. Segue um exemplo do Script:

#!/usr/bin/expect
ssh -l seu usuario seu_servidor_IP_ou_dominio
expect “Password:”
send “sua_senhar”
interact

Explicando:  ao utilizar o comando de conexão SSH, será solicitada a senha, o que já está “previsto” pelo comando expect. Ao receber a solicitação, o script irá enviar o que estiver depois do comando send, nesse caso a senha. Em seguida, o sistema deverá conectar e já trazer a interação necessária, ou então você pode colocar na linha seguinte, ao invés do comando interact, a chamada para algum outro programa que esteja querendo utilizar.

Isto deve facilitar as coisas para quando não for viável ou produtivo trabalhar com chaves de criptografia.

(Fonte Bibliográfica: Guia do Hardware)

Compartilhe!

Aula Prática – Pendrive no VBox Linux

março 16, 2010 No Comments

6256 anos depois, o CPD diário retorna com mais uma mão na roda para os Linuxeiros.

Você se deu ao trabalho de instalar uma Máquina Virtual para usar o $O da Micro$oft, mas, que pena, descobriu que o seu pen drive não é detectado! Seus problemas se acabaram-se!

Basta seguir esses passos, copiados descaradamente do Megaboga LINUX para todos :

Abra o fstab com o seguinte comando:

sudo gedit /etc/fstab

Adicione na última linha o seguinte:

none /proc/bus/usb usbfs devgid=46,devmode=664 0 0

Após isso, você pode reiniciar o pc ou executar o seguinte comando para recarregar a lista fstab:

sudo mount -a

Tenha certeza de configurar no VirtualBox para que ele aceite conexões USB. Quando estiver aberto o outro sistema, clique em “Dispositivos”, vá em USB e selecione o dispositivo que você quer usar! Pronto!

Além disso tudo, você deve liberar o seu acesso ao VBOX. Como?

Assim:

Acesse no seu Ubuntu: Sistemas > Administração > Usuários e Grupos.

Clique em Desbloquear e digite sua senha. Selecione então seu usuário e clique em Propriedades. Marque a caixa: Usar o VirtualBox.

E Voilá!

Compartilhe!

Comandos Úteis: Colhendo informações de Hardware no Linux

dezembro 28, 2009 No Comments
Quem nunca precisou de uma informação no Linux mas não sabia onde conseguir? A coisa fica pior quando queremos informações sobre Hardware da Máquina. No sistema Janelas, conseguimos fazer isso facilmente olhando as propriedades de “Meu Computador” ou o Gerenciador de Dispositivos, mas no sistema do pinguim a conversa já é outra…
Inicialmente, vamos aprender o comando uname e seus parâmetros. Este comando lista dados básicos como nome da máquina, tipo e versão do Kernel e a arquitetura do Hardware – mais especificamente do S.O. instalado, que pode ser 32 ou 64 Bits, por exemplo. Para listar todas estas características, utilizamos a sintaxe:
  • uname -a
Isto nos trará uma lista semelhante à seguinte:
  • Linux lindesk 2.6.31 #2 SMP PREEMPT Sat Sep 12 09:43:39 BRT 2009 i686 GNU/Linux
Este resultado, trocando em miúdos, nos diz que o Kernel do sistema é Linux, o nome da máquina é lindesk, a versão do Kernel é a 2.6.31, a data de lançamento do kernel foi em 12 de Setembro 2009, a arquitetura do sistema é 32 Bits – indicada pelo i686, pois se fosse 64 Bits seria algo como x86_64 – e o sistema operacional é GNU/Linux.
Ainda assim, este resultado é incompleto se quisermos saber detalhes específicos do hardware, como o modelo do processador ou a quantidade de memória. Para isso, utilizaremos o diretório /proc e seus arquivos de listagem. Para visualizar o conteúdo texto, podemos usar o comando cat nos arquivos que estão dentro deste diretório. Os mais comuns são o detalhamento do processador e da memória RAM:
  • cat /proc/cpuinfo – Traz informações sobre o processador, como modelo (Ex.: Intel Celeron), Frequência de Clock (Ex.: 1.8Ghz), Memória Cache (Ex.: 512 Kb), etc.
  • cat /proc/meminfo – Traz informações sobre a memória RAM, como memória total da máquina (em Kb), memória utilizada, memória livre, etc.
Mais informações podem ser obtidas neste diretório, basta procurar o que mais se aproxima do hardware que se deseja pesquisar.
Em tutorial futuro, iremos mostrar como trabalhar com localização de software e arquivos no sistema operacional Linux.
That’s All Folks!
Compartilhe!

Como recuperar o Grub após reinstalar o WIndows

outubro 1, 2009 No Comments

Caros amigos Nerds e não tão nerds, já passei por este problema várias vezes, e já vi vários amigos com o mesmo problema também. Levei um tempinho procurando até encontrar essa solução, e como funcionou tão bem pra mim resolvi compartilhar com todos.

A situação: Você adora o Linux, mas infelizmente, por causa do trabalho ou de alguns jogos, precisa manter o “Janelas” na sua máquina, com dual boot. E como todos sabemos, é só uma questão de tempo até que o sistema proprietário fique completamente inutilizado e precise ser reinstalado. Oras, qualquer noob sabe que reinstalar sem formatar não presta, e nós, reféns do dual-boot bem sabemos que o “Janelas” não quer nem saber se você tem outro sistema na máquina, e já vai limpando a MBR e se colocando como o único sistema bootável do computador. E agora, como fazer para recuperar sua distro Linux sem ter de reinstalá-la?

A solução: Vamos recuperar o Grub com um CD de Boot da Distribuição!

Façamos o seguinte:

  • Coloque o CD da sua Distribuição e dê boot por ele. Após o sistema estar funcionando pelo Live-CD, abra um terminal.
  • Mude para o usuário grub através do comando:
    • sudo grub
  • Localize onde está a pasta de configurações do Grub:
    • find /boot/grub/stage1
  • Será exibida uma resposta com a localização dos arquivos de configuração do Grub, indicando em qual partição eles se encontram. A resposta deve ser algo semelhante a (hd1,0). De acordo com a resposta que você recebeu, digite o seguinte comando, trocando X e Y pelos valores recebidos:
    • root(hdX,Y)
  • Em seguida, refaça a instalação do Grub:
    • setup(hd0)
  • E para finalizar, saia do utilitário:
    • quit
Pronto! Agora você pode reiniciar sua máquina que o Grub já estará de volta, e você poderá continuar bootando normalmente!
Compartilhe!

Aula Prática – WebCam no Linux

setembro 23, 2009 No Comments

Quarta feira é dia de se dedicar ao trabalho (ou não), por isso o CPD Diário vai começar a trazer alguma luz para vocês pobres usuários perdidos. Inicialmente o foco será o todo poderoso e anti-lammer Linux, mas teremos também dicas sobre o $oftware daquela empre$a da “janelinha”.

Vamos então ao que interessa.

Você está tendo problema para utilizar sua webcam BisonCam, reconhecida como ALI CORP 0402:5602 no linux? Veja aqui como solucionar este problema.

Pois bem, o processo é relativamente simples, porém, só funciona nas distribuições Ubuntu 8.10 (Intrepid) em diante. Portanto, se você utiliza alguma versão anterior do Ubuntu, será necessário migrar. Eu recomendo fortemente a 9.04 (Jaunty Jackalope).

Vamos ao processo de configuração da webcam (é necessário acesso a Internet para realizar este procedimento):

* * Primeiramente vamos verificar o ID da webcam, para isso execute:
$ sudo lsusb


* * Identifique a webcam e verifique se ela é reconhecida como 0402:5602 ALI CORP
* * Em seguida, faça o download do seguinte arquivo http://linuxtv.org/hg/~eandren/gspca-m5602/archive/tip.tar.gz
* * O próximo passo é compilar o driver da webcam, executando os seguintes comandos:
$ tar xzvf gspca-numero-da-versão.tgz
$ cd gspca-numero-da-versão
$ make
$ sudo make install

* * Agora vamos carregar o driver da webcam executando o comando:
$ sudo modprobe gspca_m5602

* * O driver possui uma dependência que é a biblioteca libv4l, para instalá-la, execute o comando:
$ sudo apt-get install install libv4l-0 libv4l-dev

* * Após a instalação da biblioteca, precisamos carregá-la executando os comandos:
$ export LD_PRELOAD=/usr/lib/libv4l/v4l1compat.so
$ echo “export LD_PRELOAD=/usr/lib/libv4l/v4l1compat.so” >> ~/.bashrc

* * Pode-se testar a webcam através do AMSN ou outros programas como o cheese.
* * Após reiniciar a máquina, execute os comandos abaixo para recarregar permanentemente os módulos:
$ sudo modprobe -r gspca_m5602 && sudo modprobe gspca_m5602
$ export LD_PRELOAD=/usr/lib/libv4l/v4l1compat.so

Pronto, sua webcam BiscomCam (Ali Corp 0402:5602) está pronta para uso.

Agradecemos entusiasticamente ao Übber Nerd Roberth Oliveira Corgosinho de onde esse tutorial foi copiado e levemente alterado. E destacamos que TODOS os tutoriais e dicas aqui postados são testados antes de serem publicados.

Compartilhe!