CPD Diário

Opinião Category

[Humor na Sexta] Help the CALA BOCA GALVAO Foundation!

junho 11, 2010 No Comments

Nos Trending Topics do Twitter, temos um ilustre “CALA BOCA GALVAO” em primeiro lugar há várias horas. O mundo pergunta “Who is CALA BOCA GALVAO”. E o CPD Diário encontrou a resposta:

“GALVAO is a very rare bird in Brazil. CALA BOCA means SAVE, the brazilians are very sad because lots of GALVAOS die everyday.” (via @andre_conti)

“Please support the brazilian CALA BOCA GALVAO Foundation. RT and the GALVAOS of amazon forest will be safe.” (via @bqeg e @salvador_agati)

“Each tweet with ”CALA BOCA GALVAO” generates a donation of U$0.10 cents to the Galvao Bird’s Foundation. Let’s preserve our biodiversity!” (via @RodSilva)

Exemplificando as afirmações acima, encontramos a prova da CALA BOCA GALVAO Foundation:

Compartilhe!
Leia Mais

Brasil é 68º em velocidade média de banda larga

maio 25, 2010 No Comments

A Ookla Net Metrics liberou hoje a ferramenta Net Index, um índice que exibe velocidades de conexões à internet de vários países do mundo. A empresa usou dados dos milhões de testes feitos através dos sites Speedtest.net e Pingtest.net, que ela mesma controla, para determinar tais velocidades. O primeiro país na lista de velocidade de downloads, claro, é a Coréia do Sul, com média de 34.14 Mbps, seguida da Letônia, República da Moldávia, Japão e Suécia, com respectivamente 24, 21, 20 e 19 Mbps. O Brasil ficou em 68º lugar com média de 3,38 Mbps.

(Via tecnoblog)

A lista  completa pode ser acessada aqui

A parte que seria cômica, não fosse trágica, é que o Brasil perde para países ridículos menos desenvolvidos, como por exemplo: Trinidad e Tobago, Gana, Ruanda, Cazaquistão, etc.

Ao menos ficamos à frente do Sudão e da Argentina! Não que isso seja bom, mas ao menos já saímos da era da internet discada.

Compartilhe!

Microsoft mostra IE9

novembro 19, 2009 No Comments
Analisemos a reportagem da PCWorld sobre o anúncio do IE9:
Nova versão do navegador promete melhor desempenho em JavaScript e mais compatibilidade com padrões da Web 2.0.
A Microsoft anunciou nesta quarta-feira 18/11 que o Internet Explorer 9 (IE9) praticamente elimina a diferença de performance em JavaScript entre o navegador e seus rivais – FIrefox e Google Chrome – e isso apesar de o browser estar em desenvolvimento apenas há apenas algumas semanas.
Como TUDO que a Microsoft faz! Depois vem 80mb de atualizações corrigindo bugs.
O presidente da Microsoft para o Windows e o Windows Live, Steven Sinofsky, reconheceu que a Microsoft tinha um grande desafio a vencer, principalmente na questão desempenho. “No SunSpider, agora, conseguimos empatar“, disse Sinofsky, exibindo um gráfico que mostrava os números da popular suíte de benchmarking para JavaScript.
Preciso fazer algum comentário sobre isso? #euri
Apesar de os resultados do IE9 serem levemente superiores – e, portanto, mais lentos – que os novos navegadores dos competidores, seus números foram significamente melhores que os do Internet Explorer 8.
– Ou seja, pro IE ficar ruim ele teve que melhorar muito!
“A Microsoft cavou um enorme buraco quando abandonou o IE6, e a web, de 2001 a 2006. Seus esforços iniciais de retorno com o IE7 foram um enorme desapontamento para a maioria dos desenvolvedores web e, apesar de seus esforços com o IE8 terem sido muito melhores, eles ainda estão no mínimo uma geração inteira atrás dos browsers modernos.”
A sorte da Microsoft é que os usuários são como torcedores do Fluminense: fiéis, mesmo o time sendo uma porcaria e estando à beira do precipício, e com a frase “Eu acredito!” tatuada no peito.
O IE8, e em grande parte o IE7 e o velho-porém-largamente-utilizado IE6, tem comido poeira dos rivais em desempenho com JavaScript, especialmente do Firefox, do Chrome e do Safari (Apple). Os dois últimos são construídos com base no motor de renderização open source WebKit.
O interessante é que o Chrome não tem 1 ano ainda e já deixa o IE no chinelo em vários aspectos.
Na maioria dos testes recentes de SunSpider feitos pela Computerworld, por exemplo, o Chrome passou pelos benchmarks cerca de 10 vezes mais rápido que o IE8, enquanto o Firefox estava praticamente quatro vezes mais rápido.
Os números comprovam, não é apenas uma opinião pessoal.
No passado, a Microsoft desprezou tais benchmarks, dizendo que eram meras “corridas de arrancada entre navegadores” que não representavam de modo acurado o mundo real.
No seu lugar, a Microsoft usava testes de downloads dos 25 sites web mais populares para afirmar que o IE8 era de fato mais rápido que o Firefox ou o Chrome em casos que realmente importavam.
Hoje, Sinofsky pareceu descartar todo o velho discurso, e pregou não apenas sobre a velocidade do IE9, mas também que os números do teste Acid3 melhoraram.
“Nós precisamos fazer um trabalho melhor no Acid3″, admitiu Sinofsky. “Nós temos feito algumas melhorias no IE9, que agora marca 32 em 100.” O IE8, disse, marcava 24 em 100.
Outros browsers, no entanto, tem sido capazes de ir bem mais longe no Acid3. As versões atuais do Chrome, do Safari e do Opera marcam 100, enquanto o Firefox 3.6, que ainda está em beta, marca 92 em 100.
(Fonte: PCWorld)
Resumindo a bagaça:
Nesse ritmo, logo presenciaremos o IE99…
…e continuará uma porcaria.
Compartilhe!