CPD Diário

Nosso dia-a-dia

Halloween, o que é isso?

outubro 29, 2011 CPD Dicas, Papo Cabeça, Tutoriais, Variedades 3 Comments

Olá Nerds, Geeks e Simpatizantes do nosso querido CPD Diário!

Estamos aqui nesse Sábado, para trazer um pouco mais de informação, cultura inútil e dicas para sua vida!

Sempre escutamos falar sobre Halloween, vemos muitas festas de Halloween, mas como não faz parte da nossa cultura, não entendemos muito bem sobre o que essa festa representa não é mesmo?

Então resolvi pesquisar e postar aqui para vocês sobre essa festa em que muitos estão comemorando mas que poucas pessoas sabem do que se trata! Lembrando você que se ler o texto inteiro, terá uma surpresa no final! #FicaDica

Então bora pra parte cultural!

A história do Haloween começa no Século V DC,  com uma festividade Celta conhecida como Samhain. Os Celtas viveram na Irlanda, e celebravam o ano novo em 1º de novembro por ser final da colheita (verão) e o ínicio do gelado (e sombrio) inverno.

Os Celtas frequentemente associavam o inverno com a morte, tendo em vista o esforço que tinham q fazer para sobreviver às baixíssimas temperaturas e à falta de recursos como madeira seca para o aquecimento e o crescimento da lavoura.

Vale lembrar também que o Povo Celta, naquela época, acreditava que o mundo dos mortos e o mundo dos vivos poderiam se “juntar”, já que na noite de véspera de ano novo era o limite “enfraquecido” dos dois mundos.

O Samhain, portanto, era celebrado na véspera, dia 31 de Outubro, e os fantasmas retornavam de sua morte eterna à Terra (ok, não era tão eterna assim então né? =P).

Esta era a mais assustadora das creças e sem dúvida um dos mais apavorantes e fantasmagóricos aspectos acerca da origem do Haloween. Os celtas acreditavam piamente que esses mortos-vivos poderiam prejudicar a lavoura e causar outros problemas.

Uma das lendas de origem celta fala que os espíritos de todos que morreram ao longo daquele ano, voltariam à procura de corpos vivos para literalmente possuir e usar pelo próximo ano (Lembrou também do filme a chave mestra? 😉 ). Os celtas acreditavam ser a única chance de vida após a morte.

Como os vivos não queriam ser possuídos, na noite do dia 31 de outubro, apagavam as tochas e fogueiras de suas casa, para que elas se tornassem frias e desagradáveis, colocavam fantasias e ruidosamente desfilavam em torno do bairro, sendo tão destrutivos quanto possível, a fim de assustar os que procuravam corpos para possuir.

Por outro lado eles também acreditavam que seus sacerdotes, os Druidas, teriam poder de prever o futuro, graças àqueles que voltavam à Terra como mortos-vivos naquela noite, então todo mundo enchia o saco dos caras para saber essas previsões futurísticas, já que teriam que enfrentar os longos e gelados meses de inverno.

Aí tu me pergunta:

– Mas ozin, e os romanos? Eu sei que eles tem a ver com essa história aí também..

Calma pequeno padawan, já chego nos Romanos…

Eles também tinham suas crenças sobre o Haloween, entretanto era chamado Feralia.

Na verdade essa festa tinha vários nomes: Samhain (fim de verão), Samhein, La Samon, ou ainda, Festa do Sol. Mas o que ficou mesmo foi o escocês Hallowe’en.

Enfim, certa vez o Papa designou o dia 31 de Outubro como o Dia de todas as Almas (ou Dia de Finados), o dia anterior ao “Dia de todos os Santos”.

O dia de todas as Almas, foi criado em comemoração àqueles que já morreram. Entretanto, atualmente o Dia de Finados é comemorado no dia 2 de Novembro um dia após o Dia de Todos os Santos, o que imagino que seja por causa da junção dos dois mundos, lembra? então devem comemorar no dia 1, já que ocorre o enfraquecimento na passagem de 31 para o dia 1º e no dia 2 comemoram o dia de finados.

Enfim, os Romanos adotaram as práticas célticas até o primeiro século depois de Cristo, depois disso “largaram pros paraguaios”.

Lembra que eu falei dos invernos que eram realmente “macabros” com os Celtas? Então, em 1840, o Halloween chegou aos USA pelos imigrantes irlandeses que fugiam da fome pela qual seu país passava e então ele passou a ser conhecido como o Dia das Bruxas.

Hoje em dia, a tradição inclui “gostosuras ou tavessuras”(Trick-or-treat), festas à fantasia, decorar abóboras furadas e ha, já estava esquecendo…

A brincadeira de “gostosuras ou travessuras” é originária de um costume europeu do século IX, chamado de “souling” (almejar). No dia 2 de novembro, Dia de Todas as Almas, os cristãos iam de vila em vila pedindo “soul cakes” (bolos de alma), que eram feitos de pequenos quadrados de pão com groselha.

Para cada bolo que ganhasse, a pessoa deveria fazer uma oração por um parente morto do doador. Acreditava-se que as almas permaneciam no limbo por um certo tempo após sua morte e que as orações ajudavam-na a ir para o céu.

Ok ozin, até aí blz, mas daonde vem essa história de “abórba que bría nu iscuro”?

Bom, a vela na abóbora provavelmente tem sua origem no folclore irlandês. Um homem chamado Jack, alcoólatra e mal educado no dia 31 de outubro bebeu para cara*** e o diabo veio levar sua alma.

Aí o Diabão deu uma intimada nele e ele se “acadelou” todo e implorou por mais um copo de bebida (pois é, você também imploraria por sua alma, né?) e o  diabo concede, já que pra ele, o que é mais um copo de mé, né não? =P

Jack estava sem dinheiro para o último trago (achou que o diabo ia pagar a conta?) e pede ao Diabo que se transforme em uma moeda.

O Diabo, ao meu ver muito brincalhão, concorda. Mal vê a moeda sobre a mesa, Jack guarda-a na carteira, que tem um fecho em forma de cruz. Desesperado, o Diabo implora para sair e Jack propõe um trato: libertá-lo em troca de ficar na Terra por mais um ano inteiro. Sem opção, o Diabo concorda. Feliz com a oportunidade, Jack, que passou a perna no capiroto, resolve mudar seu modo de agir e começa a tratar bem a esposa e os filhos, vai à igreja e faz até caridade. Mas a mudança não dura muito tempo, não. (Acha que a vida de viciado é fácil?)

No próximo ano, mesma noite de 31 de outubro, Jack está indo para casa quando o Diabo aparece denovo. Jack, mais esperto que um pirilampo, passa um migué nervoso e convence o diabo a pegar uma maçã de uma árvore (Mas seu diabo, eu sempre quis ter um Apple!! =P). O diabo aceita e quando sobe no primeiro galho, Jack pega um canivete em seu bolso e desenha uma cruz no tronco. O diabo promete partir por mais dez anos se Jack o tirasse dalí. Mas como Jack era mais esperto, ele não aceita e ordena que o diabo nunca mais o aborreça. O diabo aceita e Jack o liberta da árvore.
Para seu azar, um ano mais tarde, Jack morre (Ele tinha combinado com o diabo e não com Deus…).  Tenta entrar no céu, mas sua entrada é negada (Hum, vamos ver.. jack.. jack.. jack sparow? não.. então me desculpe mas não tem permissão pra entrar no céu). Sem alternativa, vai para o inferno.

O diabo, ainda desconfiado e se sentindo humilhado, também não permite sua entrada. Mas, com pena da alma perdida, o diabo joga uma brasa para que Jack possa iluminar seu caminho pelo limbo.

Jack põe a brasa dentro de um nabo para que dure mais tempo e sai perambulando procurando um lugar para ficar!

Sua alma penada passa a ser conhecida como Jack O’Lantern (Jack da Lanterna). Se você prestar atenção verá uma luzinha fraca na noite de 31 de outubro. É Jack, procurando um lugar para descansar sua alma!

nota: Os nabos na Irlanda eram usados como seu “lanternas do Jack” originalmente. Mas quando os imigrantes vieram para a América, eles acharam que as abóboras eram muito mais abundantes que nabos. Então Jack O’Lantern (Jack da Lanterna). na América passa a ser uma abóbora, iluminada com uma brasa.

E aí curtiram? Bom, para você que leu a “bíblia” inteira até aqui, como prometido, ensinarei a fazerem as próprias lanternas do Jack com abóboras, para iluminar sua noite de Halloween!

O que tu precisará é de:

Abóboras pequenas (Dãh)

1 faca ou estilete (na foto a pessoa usou bisturí)

1 Pegador de sorvete (pode ser usado uma colher)

1 broca (pode usar parafuso ou prego também)

Lâmpadas (aquelas que são utilizadas no natal!)

obs: Também pode usar aquelas pulseiras que se quebra de neon, para não ter fios e deixar em locais separados!

Mãos a obra!

Como Fazer Abóboras Iluminadas

Gostou? Então posta aí sem medo, ou então Jack irá na tua casa ver se arruma um cantinho aí embaixo da sua cama, pra quem sabe puxar teu pé a noite!

Abraços e até a próxima!

Compartilhe!

Sobre o Autor -

Quem é o ozin? Publicitário, Pós-Graduado em Mídias Digitais, Editor de Imagens e Vídeos, Geek, Linux User, "Músico", "Técnico de informática" e nas horas vagas Mato Marimbondos... =P

  • Beth

    gracinha!! Adorei.
    As aboborazinhas são muito bonitinhas.

    • danyela

      grandes coisa o que voce folou.

      thal.

  • Naiara Moreira

    E que o Jack esteja passeando por outros lugares bem distantes daqui esta noite hahahahah…..
    adorei o post =)*